Como reduzir a pressão arterial

Como reduzir a pressão arterial

Sofrer de pressão é, infelizmente, algo bastante comum hoje em dia. Seja devido ao estresse do dia a dia, seja pelos péssimos hábitos alimentares e de estilo de vida que temos.

Apelar para dietas especiais ou medicamentos controlados, porém, não é a única forma de controlar a pressão arterial elevada. Atividades simples como respirar fundo, meditar, fazer exercícios e até mesmo “brincar” de encerar o seu carro são pequenos gestos que podem ajudar muito.

É preciso muito esforço e perseverança para manter sua pressão arterial sob controle sem medicamentos prescritos. A maioria dos homens não pode ou não dedica tempo suficiente para que isso funcione.

A seguir, confira tratamentos para a pressão arterial alta sem medicamentos, que foram cientificamente comprovados e podem realmente compensar se você dedicar algum tempo para explorá-los. Eles podem não ser fáceis, mas depois que você aprende as técnicas, pode usá-las em qualquer lugar e elas acrescentam alguns anos à sua vida.

Pressão arterial

Faça suas tarefas

Pare de inventar desculpas para sua esposa: vá lavar aquela louça suja na pia agora mesmo!

Pesquisadores da Universidade de Indiana (EUA) descobriram que as tarefas domésticas simples podem reduzir sua pressão arterial tanto quanto alguns medicamentos. Os cientistas descobriram que algumas horas de atividades domésticas por dia podem reduzir a pressão arterial sistólica em cerca de 13 pontos. Isso é suficiente para tirar a maioria dos homens da classificação “hipertensa” (acima de 140/90) e colocá-los em uma categoria menos preocupante.

Lavar a calçada, cortar a grama, passar o aspirador e até mesmo lavar a louça podem ajudar. O ponto é queimar pelo menos 150 calorias enquanto você faz suas tarefas. Mudanças simples no estilo de vida podem fazer uma grande diferença. Em suma, fique ativo.

Use sua mente

Nós temos muito mais controle sobre nossos corpos do que pensamos. Muitas funções automáticas do corpo — como frequência cardíaca, temperatura e pressão arterial — podem ser controladas com um pouco de concentração.

Um estudo conduzido na Universidade de Nevada, nos EUA, descobriu que os pacientes poderiam reduzir sua pressão arterial em até 10 pontos simplesmente pensando nisso. Pacientes com pressão arterial alta e normal foram ensinados com técnicas básicas de relaxamento e biofeedback (técnica de controle das funções do corpo).

Em uma sessão de biofeedback, os pacientes monitoram seu pulso, pressão arterial e temperatura enquanto praticam a respiração profunda. Por meio desse monitoramento, eles aprendem a afetar suas funções automáticas.

Medite

Os praticantes de ioga não têm pressão alta; eles são pilares de paz e puro relaxamento. Mas eles não nascem assim; eles trabalham nisso. Com um pouco de paciência, você pode usar as mesmas técnicas que desenvolveram ao longo dos anos para controlar a pressão arterial.

Cientistas da Faculdade de Medicina da Geórgia (EUA) descobriram que as pessoas que estudaram a Meditação Transcendental tiveram uma diminuição de 6,5% na vasoconstrição ao meditarem. As pessoas que não meditaram, por outro lado, mostraram um aumento de 1,6% na vasoconstrição durante uma sessão de relaxamento não meditativa. Além disso, aqueles que meditavam regularmente tinham uma pressão arterial extremamente baixa para começar.

Eles também descobriram que estudantes do ensino médio foram capazes de reduzir seus níveis de ansiedade e pressão arterial meditando por 20 minutos por dia. Em média, os estudantes conseguiram derrubar 3,8 pontos de suas leituras de pressão arterial sistólica.

Como você pode usar a meditação para tratar sua hipertensão? Não precisa viajar para a Índia e praticar com os mestres da ioga. Simplesmente sente-se em um lugar calmo, feche os olhos e respire. Quando os pensamentos surgem em sua cabeça, observe-os, mas não reaja, e concentre-se suavemente em sua respiração. É simples assim. Para aulas mais avançadas, procure um centro especializado em meditação ou ioga.

Durma bem

Se você tem ataques de insônia e fica se remexendo na cama à noite, pode significar que está tendo um aumento na sua pressão sanguínea.

Um estudo no Hospital Broussais, em Paris, descobriu que o sono ruim leva à hipertensão. Os pesquisadores estudaram cerca de 7.900 trabalhadores em Paris e descobriram que aqueles que tiveram pesadelos, ficaram se revirando, roncaram ou acordaram frequentemente durante a noite tiveram pressão arterial mais alta do que aqueles que dormiam ininterruptamente.

Outro estudo publicado na revista médica Hypertension descobriu que uma dose de melatonina na hora de dormir pode reduzir a pressão sanguínea noturna e melhorar o sono. A melatonina é um hormônio natural que ajuda nos ritmos biológicos diários do corpo e no sono.

Um terceiro estudo também relacionou a qualidade do sono à hipertensão. Pesquisadores da Universidade de Columbia (EUA) descobriram que as pessoas que dormem cinco horas ou menos por noite têm maior probabilidade de desenvolver hipertensão. No estudo, cerca de 4.800 pessoas foram monitoradas por 10 anos. Os pesquisadores descobriram que quase um quarto das pessoas que dormiram menos de cinco horas desenvolveram hipertensão, enquanto apenas 12% das pessoas que tiveram sete ou oito horas tiveram pressão alta.

Isso não deveria ser novidade para ninguém. Uma boa noite de sono tem sido associada à boa saúde. Ainda assim, muitos homens optam por ignorar o óbvio, trocando algumas horas de sono por algumas horas de TV. Outros estão simplesmente ocupados demais para se preocupar com a própria saúde. Faça o que puder para descansar um pouco à noite. Vai fazer muito pela sua saúde e felicidade.

Ajude outras pessoas espalhando estas informações nas suas redes sociais!

Siga-nos no Facebook: Saúde para homens

Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE