Disfunção Erétil: 6 fatores de risco em homens jovens

Disfunção Erétil: 6 fatores de risco em homens jovens

Fumar e consumir bebidas alcóolicas são os principais fatores de risco para o desenvolvimento de sintomas de disfunção erétil.

A disfunção erétil, também conhecida como impotência sexual, é uma condição na qual os homens são incapazes de alcançar ou manter a ereção adequada para a relação sexual. Geralmente, essa condição ocorre em homens durante seus 50 anos, mas hoje em dia também está afetando homens jovens durante seus 30 anos.

Existem vários fatores de risco que podem desenvolver sintomas de DE em homens jovens. Conheça os 6 principais:

1. Cigarros

Como todos nós já sabemos, fumar pode levar a vários problemas sexuais, juntamente a outras doenças perigosas para a saúde, como o câncer. Nicotina, alcatrão e outros carcinógenos nos cigarros, quando inalados, todos se acumulam nos pulmões e, portanto, levam à esclerose arterial ou até ao endurecimento das artérias.

Quando essa condição acontece, seu coração precisa trabalhar mais para bombear o sangue necessário para os principais órgãos do corpo para o funcionamento adequado. Por fim, deixa muito menos energia no corpo para fornecer o sangue para as três câmaras do pênis, tornando a ereção mais difícil.

2. Obesidade

A obesidade é uma das principais causas de vários problemas sexuais. A disfunção erétil é a mais comum entre eles. Independentemente da idade, os sintomas de impotência sexual são mais comuns em homens obesos.

Homens obesos têm excesso de gordura acumulada ao redor do coração e vários outros órgãos, dificultando assim o fluxo suficiente de sangue para os órgãos sexuais e levando a problemas de ereção.

3. Doença cardíaca

Problemas cardíacos também estão entre as principais causas de impotência masculina e causam sintomas de disfunção erétil durante a fase dos 30 anos.

Existem alguns fatores genéticos que podem desencadear esta condição, tais como:

  • hipertensão arterial hereditária;
  • colesterol alto ou problemas com dieta pobre;
  • dieta rica em gordura;
  • triglicerídeos elevados;
  • falta de atividade física;
  • altos níveis de açúcar e colesterol.

4. Diabetes

Diabetes faz com que o corpo de uma pessoa seja incapaz de regular os níveis de açúcar no sangue, o que novamente causa o endurecimento das artérias. Isso dificulta o fluxo de sangue no corpo e para todos os principais órgãos sexuais.

5. Consumo de álcool

O álcool age como depressivo no sistema nervoso central. Quando isso acontece, uma pessoa pode se sentir mais relaxada e ficar sexualmente excitada. Quando o cérebro de uma pessoa está sob o efeito do álcool, ele não funciona adequadamente ao enviar os sinais para a libido masculina.

Além disso, também são afetados os neurônios que enviam sinais ao cérebro para o suprimento adequado de sangue para o pênis, a fim de alcançar a ereção.

6. Uso de drogas narcóticas

Essas drogas atuam como depressoras no cérebro, hormônios, sistema nervoso central e várias outras partes do corpo, o que pode levar a sintomas de disfunção erétil. Os narcóticos podem permanecer no sangue e no sistema nervoso por quase 48 horas.

Quer evitar a tão preocupante impotência sexual? Comece hoje mesmo a praticar bons hábitos. E não se esqueça de compartilhar este artigo com aqueles seus amigos que tem alguns desses fatores de risco.

Siga-nos no Facebook: Saúde para homens

Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE